segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Cidadela D'Oeste - Guerra dos Mil Loucos


Como todo mundo sabe, ou melhor, como eu desejo que todos saibam, a cidadela D'Oeste hoje (na data em que se passa a história) é um lugarzinho pacato. Mas em outros tempos houve guerras, e uma delas, a Guerra dos Mil Loucos, foi a mais devastadora. O mor-rei da época estipulou que todos os homens que não fossem à guerra, seriam considerados loucos. A guerra estava sendo travada contra os Rododendros, um bando de mercenários que trabalhavam em causa própria - ou seja, submetiam suas armas e habilidades de guerreiro em troca da paga ou dos despojos que eles mesmos arranjavam em seus saques e arruaças - contra qualquer terra de paz. Os Rododendros tinham uma tática muito sútil. Dias antes de executar um ataque, infiltravam alguns azáleas (uma das subdivisões do grupo) no lugar em questão e sabotavam - ou trollavam, como alguns historiadores mais recentes preferem dizer - tudo. Era assim: contaminavam as águas do local, mexiam na comida e enchiam todo o lugar com o veneno dos rododendros - flores que dão nome ao bando. Aí quando iam atacar pra valer, muitos já tinham morrido, mais da metade estavam vomitando ou com diarreia e quase todos estavam enfermos. Sobrava meia dúzia de gatos-pingados e a festa era garantida.


Mas, voltando à história, quando o mor-rei decretou a loucura dos não-combatentes, ninguém se alistou à guerra, com exceção de duzentos e cinquenta loucos que queriam provar que não eram loucos. Esses  duzentos e cinquenta loucos, quando foram ao ataque, acabaram sendo convencidos pelos rosas-dos-alpes (psiquiatras dos rododendros) a se juntarem à causa. Nisso, o mor-rei voltou atrás: podiam não ir à guerra e serem considerados normais. Apareceram quinhentos voluntários. E houve uma guerra entre mil soldados. Como os Rododendros já haviam conquistado vários lugares e trollado todos eles com veneno, ficaram desprovidos de abrigos sem veneno, se confundiram e fizeram um banquete com comida envenenado. Os loucos, muito desconfiados, não tocaram em nada, mas morreram de inanição. Os quinhentos soldados do mor-rei, vendo o horror da guerra, acabaram voltando para casa loucos, falando de armas e rosas que eram liderados pelos sargentos Talho e Axl Rosa, que cantavam música de pedra dura e viviam brigando. A Guerra durou uma semana, mas todos os envolvidos sofreram muitíssimo.



2 comentários:

ulisses sebrian disse...

Oi! Meu nome é Ulisses Sebrian
e visitei o seu blog e gostei muito. Entrei como
Seguidor se não se importa. Parabéns pelo seu blog
e sucesso.
Gosto de literatura.
Sou autor de 9 romances disponíveis em meus blogs.
Ah!Também tenho 4 blogs e gostaria que o visitasse.
E se possível entrar como seguidor. Obrigado
Os meus blogs são:
http://truquedevida.blogspot.com.br/
http://olhosdnoite.blogspot.com.br/
http://melquisarcarde.blogspot.com.br/
http://concientein.blogspot.com.br/
http://romancesespeciais.blogspot.com.br/

D. R. Melo disse...

Obrigado. Vou entrar nos blogs.